RICOTA FRESCA

De origem italiana, é produzido através do leite de vaca. Sua produção é através do soro do leite e apresenta um sabor levemente ácido. Entre suas características uma boa ricota deve ser firme, não sólida e que derreta na boca. Pode ser utilizada no recheio de massas, em sobremesas, sanduíches e em patês.

Nome do Produto: RICOTA FRESCA

Registro no Ministério da Agricultura: sob n° 016/3175.

Soro de leite pasteurizado, leite pasteurizado e acidulante lático.

Soro de leite pasteurizado e leite pasteurizado.

Não há.

Não há.

Embalagem Primária: de polietileno.

Caixa com 24 unidades

Características Importantes do Produto Final

Padrões Organolépticos:

Produto lácteo relativamente rico em proteína obtidos através de procedimento de precipitação da massa e por

aquecimento do soro em tanques de cozimento tecnicamente adequado .

Sensorial – Cor branco, .

Sabor- Suave, leve e dietético, não rançoso, nem ácido ou com odores estranhos.

Forma de Uso do Produto / Consumidor:

Uso de mesa acompanhando torradas, bolachas em preparação de patê, como adição em massas e etc.

Prazo de Validade

60 dias se mantido nas condições adequadas de armazenamento ( de 0° C a 5° C)

Onde o Produto será vendido

Em mercados, panificadoras, e casas de frios

Instruções Contidas nos Rótulo

. Nome e origem do produto:RICOTA FRESCA .

. Dados da empresa e fabricante; INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE LATICÍNIOS LACTOPAR.

. Data de fabricação / Validade e Lote: 60 DIA MANTENHA RESFRIADO DE 0°C A 5°C

. Lista de Ingredientes; SORO DE LEITE, LEITE PASTEURIZADO E ACIDO LATICO. Informação “Não

contém glúten”; CONTÉM LEITE DE VACA, CONTÉM DERIVADOS DE LEITE.

. Instrução de Utilização / Conservação do produto:

. Informação referente ao peso do produto e da embalagem. DEVE SER PESADO EM PRESENÇA DO CONSUMIDOR.

Controles Especiais Durante a Distribuição e Comercialização

Fábrica / Transporte: acondicionamento, colocadas sobre paletes plásticos tendo o cuidado para que produto

seja mantido refrigerado em temperaturas inferiores a 6º C. O caminhão que transportará o produto deverá estar

limpo e inspecionado pela empresa antes da realização do carregamento, de modo a não comprometer a

qualidade. Uma atenção especial deverá ser dada ao controle de pragas de carga para evitar contaminação

cruzada.

Controle de Distribuição: A não violação da embalagem, ao prazo de validade, à integridade das características

do produto, ao transporte das embalagens que deve ser feito com cuidado de modo a evitar choques e danos ao

produto.

. Defeitos de Qualidade Visíveis: embalagem estufada ou violada com aparecimento de mofos ou produto de

forma oleosa.

RT: Antonio Marcos F. dos Santos – CRMV PR nº12139